Rádio Verônica Itaqui
Publicidade
Publicidade
Nossa Localizacao
Itaqui - Rio Grande do Sul - Brasil/
Jovem ameça matar avó e prima queimadas
14/03/2018

Três casos de Maria da Penha foram registrados no final de semana, em Uruguaiana, em pontos diferentes da cidade.
 
O primeiro caso ocorreu no sábado, no Conjunto Habitacional João Paulo II, por volta das 10h45min, quando a vítima de iniciais J.X.R. foi ameaçada de morte pelo ex-companheiro. O sujeito fez contato com a vítima, dizendo a ela que iria invadir a casa armado e sequestrar a filha que tem um ano. Temendo pela sua segurança e a da filha, a mulher chamou a Brigada Militar. Ela foi levada à Delegacia de Polícia, onde fez o registro. A Delegacia de Especializada no Atendimento a Mulher (Deam) solicitou Medida Protetiva a favor da vítima ao Poder Judiciário.
 
 
O segundo caso também ocorreu no sábado, porém na Vila Cristal, por volta das 14h, onde a avó denunciou o neto que ameaça atear jogo na sua casa. A Brigada foi acionada por populares e ao chegar na residência da vítima a encontrou muito nervosa. Ela contou que o neto estaria ameaçando matar ela e a outra neta incendiadas. O jovem foi encaminhado à DP para registro.
 
 
No terceiro e último caso, na Rua Marechal Floriano, um homem agrediu a esposa, provocando nela lesões. Durante uma discussão, o homem empurrou a companheira e bateu a sua cabeça contra a parede. Também, foram ditas palavras ofensivas e caluniosas. O homem não estava em casa quando os policiais chegaram sendo a mulher levada à Delegacia de Polícia, onde foi feita ocorrência. A delegada Caroline Huber, também solicitará Medida Protetiva neste caso.
 
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
 
Uma pesquisa realizada pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) identificou que, até o final de 2017, existia um processo judicial de violência doméstica para cada 100 mulheres brasileiras. São 1.273.398 processos referentes à violência doméstica contra a mulher em tramitação na justiça dos estados em todo o País.
 
Só em 2017 foram 388.263 casos novos de violência doméstica e familiar contra a mulher, 16% mais do que em 2016. O dado positivo é que a quantidade de processos julgados na Justiça aumentou: foram 440.109 processos concluídos em 2017, aumento de 19% em comparação a 2016.
Com isso, o total de casos pendentes permaneceu estável: 833.289 processos. Um dos motivos para o aumento do número de processos decididos é o programa “Justiça pela Paz em Casa”, no qual os tribunais estaduais concentram esforços durante três semanas do ano para julgar ações relativas a casos de violência doméstica e familiar contra a mulher.
 
 
Desde que foi adotado o projeto, em março de 2015, até dezembro de 2017, foram proferidas 111.832 sentenças, 57.402 medidas protetivas concedidas e 937 sessões de júri realizadas, além de 130.961 audiências durante as nove edições. Nas três semanas realizadas em 2017, foram proferidas 42.357 sentenças e concedidas 23.271 medidas protetivas. Isso implica que 5% do total de processos de violência doméstica que tramitaram no País em 2017 tiveram algum tipo de andamento no período. 
 
 
De acordo com a delegada Caroline Huber, apesar da demora judiciária no País, em Uruguaiana, os casos realizados a violência contra a mulher vem sendo priorizados e a Polícia não encontra dificuldades no que diz respeito a liberação de Medidas Protetivas.
 
 
As denúncias para flagrantes devem ser feitas à Brigada Militar através do 190 e à Romu, pelo 153. A Deam atende pelo fone 3411-1125.
Fonte: Rádio Verônica Itaqui / Diário da Fronteira
"O MELHOR POP ROCK HITS!"
09:00 as 12:00
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Rua Davi Canabarro - Itaqui - Rio Grande do Sul - Brasil/
Ligue agora
(55) 9917-3051
Horário de atendimento
09:00 AS 18:00 HS